Tags

, , , , , , , ,

 

Centro histórico de São Paulo também tem seus encantos. Foto: Patrícia Ribeiro/ Passeios Baratos em SP

Centro histórico de São Paulo também tem seus encantos. Foto: Patrícia Ribeiro/ Passeios Baratos em SP

Sempre fui fascinada por História, principalmente por aquelas que não estão nos livros oficiais. Descobri uma associação de guias que oferece passeios guiados pelo centro histórico de São Paulo e fui ser turista na minha própria cidade.  Estes roteiros despertam nossa curiosidade e abrem nossos olhos para admirar tudo de belo que São Paulo tem a oferecer.  O centro é um lugar fascinante, com tantas histórias, arquitetura preservada (outras, nem tanto), igrejas,  comércio,  influências de imigrantes, que depois de fazer o passeio você enxergará a cidade de forma diferente.

Antigo Banco Ítalo-Francês - Foto: Patrícia Ribeiro/ Passeios Baratos em SP

Antigo Banco Ítalo-Francês – Foto: Patrícia Ribeiro/ Passeios Baratos em SP

Muita gente não gosta de ir ao centro com receio que seja perigoso. É claro que tem estar atento, mas não deixe de passear por causa disso. Garanto que você vai se surpreender, principalmente,  numa visita em que o guia vai lhe contando curiosidades , fatos engraçados e a história dos lugares e personagens marcantes.

Fiz o roteiro Presença Estrangeira, que acontece aos sábados, às 10h.  A saída é na Rua da Quitanda, 80. Ali mesmo, a guia nos explicou que o nome do projeto é Caminhos do Triângulo, porque há muitos séculos São Paulo era realmente apenas um triângulo que abrangia a área central de São Paulo composta  por algumas ruas e cercado pelos rios Tamanduateí e Anhangabaú.

A guia Mônica nos conta sobre curiosidades de São Paulo. Foto: Patrícia Ribeiro/ Passeios Baratos em SP

A guia Mônica nos conta sobre curiosidades de São Paulo. Foto: Patrícia Ribeiro/ Passeios Baratos em SP

Descobrindo as ruas do centro

A primeira curiosidade é que o nome da Rua da Quitanda. Antigamente, os escravos iam comprar frutas, verduras, galinhas e porcos ali, enquanto as madames passeavam na 15 de Novembro, onde se concentrava as lojas chiques.  A própria Rua 15 de Novembro só passou a ter este nome depois da proclamação da República.

Nossa guia ia mostrando os vários prédios da cidade e contando o que funcionava naquele local e qual foi a influência que os imigrantes deixaram na cidade.  Uma das histórias que mais gostei foi a origem do pão francês.  Segundo ela, os portugueses eram os padeiros, mas os pães tinham má qualidade porque eram feito com farinha de mandioca. Quando os franceses chegaram, começaram a produzir pão com farinha de trigo branca e foi um grande sucesso. As madames então mandavam suas escravas para comprar o “pão do francês” que com o tempo virou o pão francês.

Estilo eclético, o prédio foi apelidado de bolo de noiva. Foto: Patrícia Ribeiro/ Passeios Baratos em SP

Estilo eclético, o prédio foi apelidado de bolo de noiva. Foto: Patrícia Ribeiro/ Passeios Baratos em SP

Ainda na Rua 15 de novembro nos deparamos com o prédio em estilo eclético apelidado de “bolo de noiva” por causa do seu estilo chamativo.  Na Rua Direita foi inaugurado o primeiro arranha-céu de São Paulo, o edifício Guinle, construído entre 1913 e 1916. O prédio, que hoje tem uma altura bem modesta comparando com as construções atuais, sediou o escritório da Família Guinle, dona da concessionária do Porto de Santos. Hoje, funciona uma loja de calçados.

O passeio avança pelo Largo do Café, Praça Antônio Prado, onde funciona a Bolsa de Mercados & Futuros em um charmoso largo com coreto, fonte e orelhão antigo.  Observamos os prédios em volta, principalmente a parte de cima.  Naquele período, as casas tinham dois ou três andares, em que o térreo era comércio e os andares superiores eram a residência. Muitos edifícios ainda conservam os traços de época, outros já estão bem descaracterizados e deteriorados.

Edifício Guinle, considerado um arranha-céu quando foi construído. Foto: Divulgação

Edifício Guinle, considerado um arranha-céu quando foi construído. Foto: Divulgação

O interessante deste passeio de duas horas é saber o quanto os estrangeiros influenciaram na nossa cultura, costumes, hábitos e linguajar. Muitos dos fatos que a guia nos contou eu não fazia ideia. Você sabia que os ingleses, além de deixar o hábito de tomar o chá das cinco e o estilo inglês  nas construções,  também deixaram o costume de vestir pijamas?  Gostei tanto do tour que fui fazer outro passeio.

São Paulo dos Café e cafeterias

Este passeio acontece às quintas,  às 14h e aos domingos,  às 10h. Uma pessoa que adora café e o charme das cafeterias como eu tinha que fazer este roteiro.  As ruas percorridas são as mesmas do primeiro trajeto, diferenciados apenas alguns lugares, mas parecia que eu estava em outra cidade. Isto aconteceu porque a guia descreveu outros aspectos históricos de São Paulo, desta vez ligada ao ciclo do café, seu apogeu e decadência.

Fonte na praça Antonio Prado dá um charme ao lugar. Foto: Patrícia Ribeiro/ Passeios Baratos em SP

Fonte na praça Antonio Prado dá um charme ao lugar. Foto: Patrícia Ribeiro/ Passeios Baratos em SP

Descobri que a influência do café está em quase todos os prédios do Centro.  O cafeeiro, seus grãos e folhas são adornos em portas, janelas, vitrais, em obras de arte. Tudo isso mostra a importância que o café teve para a economia e cultura da região.

A família Álvares Penteado é uma que enriqueceu com o plantio do café.  Tem até uma rua com este nome no Centro. O Largo do Café era onde funcionava uma bolsa informal do café,  o local onde o produto era negociado. Atualmente funcionam vários bares e restaurantes que lotam no happy hour e na hora do almoço.

Antigo Banco Português. Foto: Divulgação.

Antigo Banco Português. Foto: Divulgação.

Um dos restaurantes mais requintados foi o Café Guarani, na Rua 15 de Novembro. Com vários andares e ambientes, era o lugar favorito do escritor Monteiro Lobato. A rota passa por várias ruas e prédios que tiveram sua importância naquele período. O Caffè Latte, na Travessa do Comércio, é dos tempos atuais, mas se destaca pela sobremesa à base de café.  Outro lugar que você pode saborear um doce de café é dentro do Páteo  do Colégio,  que também tem um pão cuja receita foi de José de Anchieta.

Detalhes do café estão presentes em várias portas. Foto: Patrícia Ribeiro/ Passeios Baratos em SP

Detalhes do café estão presentes em várias portas. Foto: Patrícia Ribeiro/ Passeios Baratos em SP

O Café Girondino, que fica na rua Boa Vista, veio resgatar todo o glamour dos restaurantes de antigamente. Decorado com móveis de época, quadros e outros objetos,  você se transporta pelo tempo ao provar a deliciosa bebida naquele ambiente.  É uma pena que não restou nenhum café da época áurea. O que vemos no passeio são histórias e ruas emblemáticas e tentamos imaginar a magia da São Paulo dos bondes, dos barões de café e seus charmosos restaurantes que reunia a elite da cidade.

Um dos ambientes do Café Girondino. Foto: Patrícia Ribeiro/ Passeios Baratos em SP

Um dos ambientes do Café Girondino. Foto: Patrícia Ribeiro/ Passeios Baratos em SP

O projeto Caminhos do Triângulo tem passeios todos os dias saindo ás 10h e às 14h com vários temas diferentes, que custam R$ 15 e duram duas horas.  Gosta de história? Você já fez algum tour guiado pelo centro de São Paulo? É hora de começar.

Conheça os outros roteiros e mais detalhes no site do projeto:

  1. Portas, pisos e vitrais
  2. Monumentos e estátuas
  3. Jornais, teatros e cinemas
  4. Prédios emblemáticos
  5. Destaques do centro histórico
  6. Igrejas
  7. Comércio, ontem e hoje
  8. Ramos de Azevedo e destaques da arquitetura
  9. Centros Culturais
Ambiente elegante do Café Girondino. Foto: Patrícia Ribeiro/ Passeios Baratos em SP

Ambiente elegante do Café Girondino. Foto: Patrícia Ribeiro/ Passeios Baratos em SP

PS: a jornalista fez os passeios à convite do projeto Caminhos do Triângulo

Anúncios